skip to Main Content
Palavra SEO formada por letras coloridas em superfície branca.

Como funciona SEO para marketplace? Melhores estratégias!

Para ter bons resultados online, é preciso conhecer as melhores práticas dentro de cada canal de vendas que trarão resultados e impactarão suas conversões. Nesse sentido, estudar sobre SEO para marketplace é uma maneira de aplicar a estratégia focada nestas plataformas. 

Junto de redes sociais, anúncios e e-mails, o SEO é uma das técnicas de marketing digital, que pode trazer resultados interessantes para seu e-commerce, desde que trabalhado da melhor forma. 

Neste artigo, você entende melhor o que é SEO, como ele acontece dentro dos marketplaces e, principalmente, como aplicá-lo. Basta continuar a leitura para aprender! 

Clique e baixe o kit de precificação para marketplaces gratuitamente.O que é SEO? 

SEO trata-se de uma sigla para searching engine optimization, em português, “otimizações de mecanismos de busca”. São diversas técnicas que, quando aplicadas juntas, permitem que uma página apareça entre as primeiras colocadas nos sites de pesquisa, como Google, Yahoo, Bing etc. 

É comum que as práticas de SEO sejam divididas em três frentes: técnico, on page e off page. Quanto mais alinhadas a elas seu site estiver, maiores as chances de ranqueamento. 

SEO técnico 

É a divisão do SEO que, como o próprio nome sugere, volta-se para a parte técnica de preparo de um site. A velocidade de carregamento, a organização do código, o certificado HTTPS, a estrutura de URLs cadastrada junto ao servidor, a presença de dados estruturados e a acessibilidade são exemplos de técnicas que devem ser aplicadas aqui. 

Desenvolvedores codando site seguindo melhores práticas de SEO.
O SEO técnico prepara seu site para os buscadores a nível de código.

Na maioria das vezes, será preciso contatar sua equipe técnica e até sua plataforma de e-commerce para implementar estas estratégias.  

SEO on page 

SEO on page são técnicas voltadas ao preparo do conteúdo presente na página para os buscadores. São inúmeras necessidades e, quanto mais aderente a elas, maior a chance de você conseguir aparecer na primeira página do Google de forma gratuita (prática que chamamos de ranqueamento orgânico). 

Uso de palavras-chave, inserção imagens (com menos de 100KB e com texto alt) e de vídeos, construção de linkagem interna, organização de heading tags e preparo do título SEO e da meta-descrição são exemplos de estratégias on page. 

SEO off page 

Por fim, a última divisão do SEO fala sobre estratégias que estão além do seu site. No off page, é analisada a autoridade, métrica influenciada pelo número de backlinks e pelo tempo de existência da sua página. 

Página de pesquisa do Google.
O SEO off page é um diferenciador na hora do ranqueamento.

Backlinks, aliás, são links que outros sites fazem para o seu, de forma gratuita e orgânica. Quanto mais deles você tiver, melhor. No entanto, dois pontos são importantes: eles precisam, de preferência, se relacionar com o seu segmento e não podem ser comprados. 

A aquisição de backlinks é considerada uma prática nociva pelo Google e seu site pode deixar de aparecer no buscador caso ele identifique que você tem feito isso. 

Outro ponto importante sobre SEO off page é que a autoridade, nota analisada neste item, é fator de ranqueamento. Logo, se dois sites fizerem conteúdo parecido para a mesma palavra-chave, aquele com maior índice conquista a primeira posição. 

É válido citar que a divisão acima é feita apenas para fins didáticos. As estratégias trabalham de forma conjunta, para que você tenha um bom ranqueamento. 

E no contexto dos marketplaces? 

Quando falamos de marketplaces, o que muda? Nesse caso, a grande diferença está no nível de estratégias que podem ser aplicadas. Ao contrário de um site próprio, em que você consegue traçar práticas de SEO técnico e off page, nos canais vendas você terá domínio (de fato) das de on page. 

Pessoa trabalhando SEO nos marketplaces em computador.
Nos marketplaces, as estratégias de SEO mais assertivas são focadas em on page.

Pode parecer ruim, mas saiba que não é. A maioria dos marketplaces são canais conceituados no mercado e tendem a ter uma autoridade bem construída, assim como o SEO técnico bastante estruturado. 

Por isso, você consegue inserir seus produtos para serem comercializados em plataformas que já cuidaram desses quesitos, de forma que, estruturando um bom SEO on page, você tem chances de conseguir um bom ranqueamento, se posicionando na primeira página do Google. 

Quais otimizações você pode implementar? 

Sabendo que seu foco, ao trabalhar SEO nos marketplaces, está no on page, quais as melhores práticas que garantirão sucesso na implementação desta estratégia? Separamos cada uma delas abaixo! 

Palavra-chave 

A palavra-chave é o termo central em torno do qual você irá redigir o conteúdo da página. No caso de produtos, ele pode ser o nome do item. A regra, para definir este termo, é pesquisar um que tenha número de buscas mensais. 

Pessoas trabalhando em notebooks vistas de cima.
A palavra-chave deve ter buscas mensais, para que seu usuário encontre sua página quando realizar a pesquisa no Google.

Isso significa que você deve achar uma palavra que, todos os meses, as pessoas procurem no Google. Para encontrar esta informação, você pode utilizar plataformas especializadas, como UberSuggest, Ads, Google Trends, SemRush e Ahrefs. 

É fundamental escolher a palavra-chave de forma estratégica. Muitas pessoas tendem a acreditar que termos com muitas buscas por mês são os melhores, porém eles são mais difíceis que serem posicionados nos buscadores.  

Por outro lado, aqueles com volume de pesquisas pequeno e médio tendem a ranquear com mais agilidade, o que pode garantir mais vendas no curto prazo. 

Outra boa prática é trabalhar, nos textos, termos relacionados. Palavras que se relacionam com o produto ou variações do nome dele podem ser usadas na redação para conquistaram uma posição. 

Na página de produto, é importante inserir sua palavra-chave no nome do item e no primeiro parágrafo da descrição. 

Imagens otimizadas 

As imagens dos produtos precisam ser inseridas no marketplace da melhor forma. Isso significa que elas precisam ser leves (ter menos de 100KB) e conter texto alt. 

Mulheres otimizando imagens para SEO.
As imagens precisam ser devidamente preparadas para se alinharem às práticas de SEO.

Para diminuir o peso de uma imagem, você pode utilizar ferramentas de otimização, como TinyPNG e Image Compressor. Para inserir o texto alt, é preciso procurar, na página de produto, onde realizar isso. Existe um campo específico apenas para este atributo. 

O texto alt é importante por duas razões: é por meio dele que o buscador realiza a leitura da imagem (por isso, ele deve descrevê-la de forma objetiva e clara) e também é ele quem permite que pessoas com deficiência visual entendam o que aquela foto mostra. 

Logo, para além de uma estratégia, é uma medida de acessibilidade, que demonstra empatia com todos os tipos de usuários. 

Descrição de produtos 

Páginas de produto nos marketplaces tendem a ter poucos campos para inserção de texto, ao contrário de um blog (como este), em que a redação pode ser mais longa. Por isso, a dica é aproveitar ao máximo cada possibilidade de inserção. 

Por isso, faça descrições completas e detalhadas. Dê dicas de uso, insira termos relacionados e use a palavra-chave em pelo menos um título. É neste campo que você conseguirá inserir mais texto, portanto, aproveite-o. 

Disposição de heading tags 

Heading tags são atributos que podem ser inseridos para organizar o texto. A tradução para o termo poderia ser “etiqueta de título” e trata-se exatamente disso: tipos de títulos utilizados dentro dos textos. 

Desenvolvedor formatando heading tags no site.
A heading tag organiza a hierarquia de títulos em uma página.

Na página de redação, eles podem ser encontrados como H1, H2, H3, H4, H5 e até H6. Geralmente, é utilizado até o H4, para que não haja muitas repartições. O principal propósito das heading tags é organizar as partes do seu texto. 

É fundamental que sua página tenha apenas um H1. Ele é o título principal e não deve ser repetido. Depois dele, você pode utilizar os outros conforme preferir, sempre seguindo a ordem. Um H3 só pode aparecer dentro de um H2, por exemplo. 

Não há limites para o número de H2, H3 e H4 em uma página. Desde que você siga a hierarquia cada vez que usá-los, pode fazer isso sempre que achar necessário durante a redação. 

URLs amigáveis 

Por mais que você não possa definir toda a URL do marketplace, você consegue escolher as categorias para o produto e outros atributos do link. Nesse momento, garanta que você não usará espaço, acentos ou caracteres especiais. 

Clique e baixe o ebook sobre vendas em marketplaces com saúde financeira.Esses elementos deixarão sua URL com partes que não permitem leitura, e o usuário não conseguirá entender de fato para qual página está sendo direcionado. 

Link building 

Como citado, inserir links internos na sua página é uma excelente maneira de trabalhar o SEO on page. Você pode inserir, na descrição do seu produto, links para outros itens do seu estoque ou até para categorias do marketplace. 

O importante, nesta estratégia, é garantir que os links tenham relação com a palavra na qual você o inseriu. Não faz sentido referenciar uma piscina no termo “tecnologia”, por exemplo. 

No que tange ao SEO off page, a dica é pesquisar aqueles que possui mais autoridade para focar suas estratégias, pois você terá mais chance de ranquear. 

Como citado, as práticas de SEO são umas das possibilidades de trabalhar estrategicamente dentro do marketplace e, a partir disso, melhorar seus resultados. É fundamental atrelá-las a outras ações, para aumentar suas conversões. 

O Koncili disponibiliza, ainda, um ebook gratuito com as melhores práticas de SEO para marketplace. Para se aprofundar no anúncio, baixe-o clicando na imagem abaixo! 

Clique para baixar o ebook sobre SEO para e-commerce gratuitamente.

Back To Top
Abrir o Chat!
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?