skip to Main Content
Mulheres de negócios reunidas para falar sobre erros de gestão.

Principais erros de gestão para evitar na empresa

Durante a operação da sua loja virtual (ou física), existem inúmeros desafios. Conhecê-los de antemão é uma forma de evitar erros de gestão comuns, que podem impactar negativamente seu plano de negócio. 

Para além de erros financeiros, que impactam a sustentabilidade do seu negócio a curto, médio e longo prazo, também será possível observar problemas que impactam a gestão de pessoas e as vendas da sua loja. 

Portanto, em diferentes instâncias, todos são importantes para que você tenha bons resultados. Ao todo, são 12 principais erros de gestão. Continue a leitura e saiba mais!

Clique e faça download do ebook do Koncili sobre SEO para e-commerce de forma gratuita.1. Não separar finanças pessoais com empresariais

Esse é um problema comum, principalmente entre lojistas menores. Misturar suas finanças pessoais com as da empresa é uma prática que deve ser evitada a todo custo, pois irá gerar problemas na hora de fechar o caixa, de prestar contas legalmente sobre os gastos e de organizar seu e-commerce como um todo. 

As finanças da empresa devem ser mantidas separadamente, com todas as notas e recibos emitidos no CNPJ dela. O ideal, inclusive, é que sejam cuidadas por profissionais qualificados, sejam eles internos ou externos ao seu negócio. 

Homem de terno mexendo em notebook.
Suas finanças devem ficar separadas das da empresa não apenas por conta de organização, mas também por questões legais.

Certifique-se de que os valores pessoais e profissionais fiquem em contas separadas, para evitar confusões. Este é o primeiro erro para evitar e garantir uma gestão financeira eficiente da sua empresa. 

2. Não registrar financeiramente as operações

Toda operação financeira da sua loja deve ser registrada, de preferência em um sistema de gestão financeiro, para evitar outros erros (como valores ou cálculos incorretos). Existem inúmeras opções no mercado atualmente, para os mais diversos tamanhos de empresa. 

Não realizar o registro das finanças corretamente resultará em problemas no fechamento do caixa, em prejuízos que não estavam estimados e até em desalinhamentos legais da loja, por não prestar contas de um gasto ocorrido. 

Além disso, o registro constante dos gastos (e das entradas) tornará possível analisar onde você consegue otimizar o financeiro, cortando, por exemplo, investimentos que já não fazem mais sentido.

3. Não calcular custos fixos e despesas

É fundamental que todas suas despesas (fixas ou não) estejam sendo acompanhadas mensalmente, principalmente em momentos de reajustes de estratégias, que podem envolver investimentos em novos softwares ou mais contratações. 

Esse acompanhamento pode ser realizado por planilhas, mas o ideal é que ele fique integrado com o ERP de gestão financeira. Assim, todas as movimentações ficam alocadas no mesmo lugar, o que permite análises de relatórios mais aprofundadas.

4. Não acompanhar fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um processo rotineiro no e-commerce. Todos os dias, existem montantes que entram e que saem da loja virtual, por diversas razões (como renovação de estoque e vendas realizadas). 

Pessoal analisando dados numéricos na tela do notebook.
Acompanhar o fluxo de caixa é uma forma de descobrir possíveis pontos de crescimento e de economia na sua gestão financeira.

Acompanhar o fluxo trará uma visão em tempo real de como sua operação está rodando. Assim, caso as vendas comecem a cair, você consegue se prevenir antes do cenário prejudicar a saúde financeira da sua loja virtual.

5. Não realizar gestão financeira

Acompanhar as operações financeiras, o fluxo de caixa e os custos fixos significa, no fim do dia, realizar a gestão das finanças da sua loja virtual. No entanto, este processo engloba outras necessidades. 

Acompanhamento de repasses dos marketplaces, de tributação, levantamento de metas de crescimento e gestão de indicadores financeiros são passos importantes para que seu e-commerce cresça com sustentabilidade no dia a dia.

6. Não fazer gestão de pessoas

Por mais que os softwares e as tecnologias otimizem muitos processos e agilizem determinadas tarefas, as pessoas ainda são os maiores bens de um negócio. São elas que possuem o capital criativo e intelectual que fará sua loja virtual crescer. 

Clique e baixe o kit de precificação para marketplaces gratuitamente.Gestão de pessoas significa acompanhar, desenvolver, engajar e motivar pessoas, para que elas vejam valor na sua empresa e no trabalho que desempenham. Assim, as chances delas se desligarem é menor. 

Perder colaboradores tende a ser mais caro do que contratar novos, pois a empresa terá que lidar com gastos de desligamento e de contratação (além do período demandado para que o novo integrante da equipe passe pela adaptação e de fato comece a entregar demandas). 

Portanto, é preciso investir nos colaboradores, com benefícios, plano de carreira, salários aderentes ao mercado, lideranças qualificadas e outros programas que motivem e engajem as pessoas.

7. Não estruturar um planejamento estratégico

O seu planejamento estratégico é o documento com os objetivos da sua empresa para o ano (geralmente, mas também pode ser semestral, dependendo do tamanho da sua operação). Ele geralmente é estruturado ao final do ano, para que se inicie em janeiro do ano subsequente. 

O planejamento estratégico pode ser dividido com as áreas da empresa, para que cada uma saiba o que precisa fazer até o final do ano, a fim de que o e-commerce cresça.

Homem e mulher fazendo o planejamento estratégico da empresa.
É fundamental que a equipe faça parte do planejamento estratégico, para que eles engajem nas ações que forem desenhadas.

Existem várias metodologias para construir o planejamento estratégico. A dica é pesquisar a que mais faz sentido para sua empresa e envolver a equipe, para que todos entendam qual o pensamento por trás dos objetivos estruturados e busquem realizá-los.

8. Não ter metas e prazos

A partir do planejamento estratégico, é possível estipular metas para que as equipes alcancem. É importante que elas sejam numéricas. Evite porcentagens, porque elas geralmente escondem o valor real por trás dos algarismos. 

Para além de ter metas, é preciso acompanhá-las recorrentemente. Assim, caso não estejam sendo atingidas, é possível realizar ações para mudar o cenário. 

Outro ponto importante é trabalhar com prazos para que as conquistas e as ações sejam feitas. Caso seja impossível colocar um tempo limite a primeiro momento, defina um período para estabelecê-lo. 

Dessa forma, você garante que nenhuma ação será esquecida, deixada de lado ou adiada, tornando possível atingir as metas com mais assertividade.

9. Não aceitar sugestões e feedbacks

Homem em reunião de feedback com outra colaboradora.
Estabeleça uma cultura de feedback para que sua equipe consiga crescer em conjunto, de forma respeitosa.

Pessoas com mais vivência de e-commerce e sua equipe, que tem outros conhecimentos, podem dar feedbacks e sugestões para sua empresa em vários momentos. Não os ouvir podem desengajar as pessoas e até impedir a evolução do seu negócio.

Construir uma cultura de feedback na empresa, na verdade, é muito importante para continuar crescendo. Assim, os colaboradores se ajudam e conseguem, juntos, evoluir constantemente.

10. Não focar no consumidor

O seu consumidor deve ser o maior foco do seu negócio. Ouvi-lo, fidelizá-lo e mantê-lo próximo é fundamental para continuar crescendo.  

Por isso, faça pesquisas para colher feedbacks, analise dados do seu negócio (como taxa de recompra) e realize campanhas para que o consumidor se sinta parte da sua empresa.

11. Não realizar treinamentos

Independentemente do nicho de mercado que você atua, um ponto é certo: ele mudará, mesmo que lentamente. Portanto, é preciso investir em treinamentos recorrentes, para que sua equipe esteja por dentro das melhores práticas na hora de desenvolver as ações. 

Marketing, vendas, operações, logística. Todos os setores estão passando por mudanças e lançando novidades no mercado. Conhecê-las certamente colocará seu e-commerce em um lugar de destaque.

12. Não investir em marketing

O marketing digital deixou de ser um diferencial para as empresas e passou a ser praticamente uma obrigação. Quando falamos de e-commerce, então, a urgência em estabelecer estratégias focadas neste setor é extrema. 

Cada vez mais, os consumidores estão presente em diferentes canais. Por isso, usam desses lugares para realizar pesquisas e tomar suas decisões de compra. 

Anúncios, redes sociais, blog, e-mail marketing, conteúdos ricos (como ebooks e infográficos) e outras estratégias digitais podem ser usadas assertivamente para que suas vendas aumentem e novos clientes sejam conquistados. 

Conhecer os erros de gestão citados é uma forma de garantir que está construindo uma empresa em que eles não acontecem. Dessa forma, significa investir no futuro da sua empresa, para que ela cresça. 

Para te ajudar nesse processo, o Koncili preparou um ebook com foco em como vender em marketplaces com saúde financeira, com dicas que vão da composição do estoque às vendas em si. Baixe gratuitamente clicando na imagem abaixo! 

Clique e baixe o ebook sobre como vender em marketplaces com saúde financeira gratuitamente.

Back To Top
Abrir o Chat!
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?